Era Uma Vez (Adam Horowitz e Edward Kitsis, 2011)

por Tatiana Carniato*

Nova Série da ABC, dos mesmos criadores de Lost. Começa " Era Uma Vez".

Esse é o título da mais nova série do canal americano ABC, Once upon a time, que foi criada pelos escritores de Lost: Adam Horowitz e Edward Kitsis. A série se passa depois do famoso “final feliz” da história da Branca de Neve.  Na trama, no dia do casamento de Branca de Neve e do Príncipe Encantado, a Rainha Malvada promete lançar uma maldição sobre todo o reino para que ninguém possa ter um final feliz além dela mesma. A maldição se realiza e todos os seres dos contos de fada (não só da Branca de Neve) são transportados para o mundo real, no qual vivem numa prisão no espaço e no tempo, numa pequena cidade chamada Storybrook, sem terem a menor idéia de quem são de verdade. A única esperança para quebrar a maldição é Emma, a filha de Branca de Neve!

Apesar de achar a história sem sentido quando li a sinopse, fiquei curiosa, primeiro porque gosto do gênero fantasia e segundo por ser dos escritores de Lost. Estava ansiosa para a estréia da série e após ver o primeiro episódio posso dizer que superou as minhas expectativas. O Piloto se reveza entre o mundo real e o mundo encantado e faz isso de maneira muito coesa mantendo o público interessado no que acontece nos dois mundos. A história é muito bem amarrada e nos deixa ávidos para saber mais tanto sobre o que vai acontecer quanto sobre os acontecimentos que antecederam o que vimos na premier. Os personagens são distintos de como são retratados nos clássicos contos de fada, são fortes e mais interessantes, vemos isso logo em uma das primeiras cenas na qual, quando confrontada pela Rainha, Branca de Neve ao invés de fugir, pega uma espada para se defender. Enfim, a série tem realmente um conceito bem audacioso para nos reintroduzir ao mundo dos contos de fada.

Liderando o elenco estão Ginnifer Goodwin e Jennifer Morrison. Goodwin faz uma Branca de Neve que apesar de uma beleza delicada, está longe de ser aquele personagem passivo que vimos no filme da Disney, enquanto Morrison consegue nos convencer que Emma é mais que páreo para a Rainha Malvada. Dou destaque também para o garotinho Jared S. Gilmore que interpreta Henry ( filho de Emma que ela entregou para adoção, é o único que acredita na maldição e tenta convencer Emma de quem ela é) e para Robert Carlyle que encarna o assustador Rumplestiltskin.

Once upon a time é uma série diferente de qualquer outra no ar. Em um momento no qual a maioria das séries é procedimental (ou seja, médicas ou investigativas), ou envolvem vampiros e lobisomens é muito bom ver uma surgir com um tema mais criativo, reinterpretando histórias conhecidas e amadas – ou não –  por todos. Por outro lado parece que “Once Upon a Time”  vem começar uma tendência, já que duas novas versões da história da Branca de Neve devem ser lançadas no cinema  em 2012.

A série foi muito bem recebida nos EUA e já foram encomendados 22 episódios, isto é, uma temporada completa. Tendo visto três episódios até agora, fico feliz que teremos uma temporada inteira, pois a cada episódio me envolvo mais com os personagens e quero saber mais sobre a história. Esta é uma das melhores estréias do periodo e merece ser conferida.

*Tatiana Carniato é graduada em Ciências Sociais na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Author Image

RUA

RUA - Revista Universitária do Audiovisual

More Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>