Rua das Tulipas (Alê Camargo, OZI, 2007)

Rua das Tulipas é um curta metragem de animação produzido em 2007  durante um curso na escola de cinema OZI (Brasília). É o filme da 2ª turma do treinamento ANIMUS – Oficina de Animação 3D – e o curta mais premiado da escola até agora. Ganhou vários prêmios, dentre eles, o Curta-SE 2008 (Melhor Vídeo, Melhor Vídeo de Animação e Prêmio do Festival de Atibaia), o  Stoke Your Fires 2008 – Inglaterra (Melhor Animação de Estudante) e a Mostra Mosca 2008 (Melhor Animação). Além disso foi  o primeiro filme brasileiro a ser selecionado para participar do Siggraph, um dos maiores eventos de computação gráfica do mundo. Confira o curta metragem e em seguida leia a entrevista com Alê Camargo, o diretor do projeto.

Por Fernanda Sales*

RUA: Como surgiu a ideia para “Rua das Tulipas”?

Alê Camargo: O filme começou com uma ideia que escrevi quando tinha uns 12 anos. Era a história de um inventor, Paulino, que resolvia sair pelo Universo numa nave espacial construída por ele, em companhia de seu assistente robô. Não tinha muito a ver com o que criamos no filme no final das contas, era mais sobre a viagem em si. Mas quando surgiu a oportunidade de criar um novo curta juntamente com meus alunos, me lembrei daquele esboço e imaginei que poderíamos fazer algo interessante explorando a relação do inventor com os vizinhos.

RUA:  O curta foi resultado de um curso específico de animação. Como foi a dinâmica de trabalho dentro desse curso? Todos os alunos se envolveram no processo?

AC: Eu trouxe a primeira versão do roteiro para eles e juntos repassamos o material. O começo com a narração sobre as estrelas surgiu nesse momento, numa das nossas reuniões. Quando chegamos num consenso sobre o roteiro, dividi os alunos em duplas e pequenos grupos e comecei a distribuir as tarefas durante as aulas, como atividades em classe. Os alunos realizaram todas as partes da produção, desde a criação do storyboard até a modelagem e a animação. Durante o filme, criamos uma dinâmica praticamente de um ambiente profissional, com metas a serem realizadas por cada um e prazos.

RUA:  Como é dirigir uma animação? Percebe-se uma decupagem bastante cuidadosa, como isso se dá no âmbito da animação 3D?

AC: Quando dirijo gosto de ter um storyboard muito bem definido antes de começar, bem como um animatic feito a partir desse storyboard e já usando os tempos finais da produção. Considero que essa etapa do processo é a mais importante de todas: é sobre essa base que criamos o filme de fato e é, provavelmente, o equivalente a etapa da montagem num filme com atores.

RUA: Qual(s) software(s) foram utilizados para a realização de “Rua das Tulipas”?

AC: Trabalhamos com o Maya da Autodesk para realizar a animação 3d, e usamos o programa Shake (da Apple) para compor as cenas. O filme foi montado no Final Cut.

RUA: A trilha sonora da animação é bastante singela e os sons estão muito bem articulados. Como foi o processo de desenvolvimento da trilha e do design de som? E a questão da narração?

AC: Nós tivemos a sorte de ter o Charles Tôrres para criar a trilha do filme. Ele era um dos alunos da turma, e além de ótimo modelador 3d, também revelou-se um compositor muito talentoso. O design de som ficou à cargo de Mauricio Fonteles, que também havia participado do nosso curta anterior, “Calango!”. Mauricio fez um trabalho incrível com os efeitos sonoros e o filme ganhou muito com sua participação.

RUA:  “Rua das Tulipas” percorreu vários festivais e ganhou muitos prêmios, o que nem sempre é comum a curtas que são gerados de disciplinas enquanto exercícios. Qual foi o impacto disso para os realizadores?

AC: Nós todos ficamos muito felizes com a repercussão do filme. Ele foi, por exemplo, o primeiro filme brasileiro a ser selecionado para participar do Siggraph, que é o maior evento de computação gráfica do mundo. É muito gratificante ver que algo que fizemos com carinho (e muito esforço)  reverbera de algum modo com outras pessoas.

* Fernanda Sales é graduanda do curso de Imagem e Som na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Editora Geral da Revista Universitária do Audiovisual (RUA).

Author Image

RUA

RUA - Revista Universitária do Audiovisual

More Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>